top of page

Anuário da Cerveja 2022: artesanais estão cada vez mais presentes no território brasileiro

Atualizado: 6 de jul. de 2023

A cada dois dias uma nova cervejaria é inaugurada no Brasil que já soma 1.729 estabelecimentos em funcionamento, sendo a grande maioria composta por micro, pequenas e médias indústrias


por Daniel Navarro

São Paulo continua sendo o Estado brasileiro com o maior número de cervejarias registradas. (foto: Bruno Laurindo)

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) divulgou nesta quarta-feira, 05, o "Anuário da Cerveja 2022”, principal relatório oficial com dados do setor cervejeiro no Brasil. O documento, baseado no Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários (Sipeagro), aponta que foram inauguradas 180 novas fábricas no país, um crescimento de 11,6% em comparação com 2021. O anuário também mostra que 722 municípios, 13% do total, já têm suas próprias cervejarias.


“O crescimento praticamente estável na comparação com 2021 mostra a maturidade das micro, pequenas e médias cervejarias e o poder empreendedor do cervejeiro artesanal”, reforça Gilberto Tarantino, presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva). “Seguimos crescendo, estamos cada vez mais presentes no território nacional e movimentando a economia local. A enorme quantidade de produtos e marcas também ilustram o poder de inovação deste segmento", afirma Tarantino.


Segundo o anuário, o mercado também acelerou o registro de novos produtos. O crescimento que chegou a ser de 77% em 2018 e vinha perdendo ritmo até registrar alta de 5,2% em 2021, voltou a acelerar em 2022 com um aumento de 19,8%, o que significa 7.090 novas cervejas lançadas. Ao todo o Brasil possui 42.831 produtos registrados vendidos como 54.727 marcas comerciais diferentes.


Tarantino destaca que as micro, pequenas e médias cervejarias correspondem a cerca de 3% do mercado, mas representam 97% de todas as fábricas. A presença desses estabelecimentos nos municípios ajuda a construir uma cadeia de valor que inclui bares especializados, qualificação de mão de obra para toda a cadeia, uso de insumos locais, criação de rotas turísticas e arrecadação de impostos.


“Nossa atuação tem sido, justamente, de mostrar ao poder público as diferenças fundamentais que existem entre as grandes indústrias e as cervejarias artesanais", conclui o empresário que representa mais de 700 associados.


Regiões do Brasil


São Paulo continua sendo o Estado do país com maior número de cervejarias registradas, somando ao final de 2022 o total de 387 fábricas com o acréscimo de 47 novos estabelecimentos. O Rio Grande do Sul, que inaugurou 25 novas fábricas em 2022, segue sendo o segundo estado em quantidade de cervejarias, com 310 fábricas. A novidade ficou por conta de Minas Gerais que com 33 novos estabelecimentos chegou a 222 cervejarias e ultrapassou Santa Catarina, assumindo o terceiro lugar no ranking.


A região Norte foi a que mais cresceu percentualmente no ano passado. Foram seis novas fábricas, que representam 20% de aumento na comparação com 2021. Entretanto, com as atuais 36 cervejarias, continua a menos representativa em quantidade de estabelecimentos, com 2,1% do total. Já a região Sudeste foi a segunda que mais cresceu, com aumento de 15,5%, chegando a 798 cervejarias.


Vale lembrar que o setor cervejeiro é um dos mais tradicionais do Brasil e tem ampla capilaridade de estar presente em todas as cidades do país. O Anuário da Cerveja 2022 está disponível no site do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e pode ser compartilhado de forma gratuita.


Posts recentes

Ver tudo

Siga as nossas redes e fique por dentro de tudo do

mundo cervejeiro!

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube
  • Spotify
bottom of page