top of page

Anuário da Cerveja 2022: artesanais estão presentes em 30% das cidades capixabas

24 municípios do Espírito Santo possuem ao menos uma cervejaria, diz relatório


por Daniel Navarro / colab Bruno Laurindo

Cervejarias capixabas superaram a marca de mil diferentes cervejas registradas, chegando a 1.007 diferentes receitas. (foto: Bruno Laurindo)

O Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) divulgou na última quarta-feira, 05, o "Anuário da Cerveja 2022”, principal relatório oficial com dados do setor no Brasil. Segundo o documento, 24 municípios do Espírito Santo possuem ao menos uma cervejaria. Isso significa que 30,8% das cidades têm produção local da bebida, índice que coloca a região capixaba como a terceira do Brasil neste quesito, atrás apenas do Rio de Janeiro e Santa Catarina, com 42,4% e 32,5%, respectivamente.


O estado inaugurou 12 novas cervejarias chegando a um total de 69 fábricas. O aumento de 21% é superior aos 11,6% da média nacional e mantém o Espírito Santo como o sétimo maior parque cervejeiro do país em número de estabelecimentos.


“Estamos muito animados com a performance do mercado cervejeiro capixaba. Nosso estado tem se destacado muito, tanto na questão do crescimento quanto em ações integradas”, afirma Zé Olavo, um dos diretores da Associação das Indústrias de Cervejas Artesanais do Espírito Santo (AICERVA/ES).


De acordo com o anuário, as cervejarias capixabas superaram, em 2022, a marca de mil diferentes cervejas registradas, chegando a 1.007 diferentes receitas, o que significa um aumento de 14,6% na comparação com 2021.


Para o presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Gilberto Tarantino, um dos principais méritos das artesanais é justamente sua capilaridade. “Seguimos crescendo! Estamos cada vez mais presentes no território nacional e movimentando a economia local”, diz. “A enorme quantidade de produtos e marcas também ilustram o poder de inovação deste segmento", afirma Tarantino.


Ao todo, o Brasil possui 1729 cervejarias, segundo o anuário que tem como base o Sipeagro - Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários. Tarantino, destaca também que as micro, pequenas e médias cervejarias correspondem a cerca de 3% do mercado, mas representam 97% de todas as fábricas. Sua presença nos municípios ajuda a construir uma cadeia de valor que inclui bares especializados, qualificação de mão de obra para toda a cadeia, uso de insumos locais, criação de rotas turísticas e arrecadação de impostos.


“Nossa atuação tem sido, justamente, de mostrar ao poder público as diferenças fundamentais que existem entre as grandes indústrias e as cervejarias artesanais”, conclui o empresário que representa mais de 700 associados.


Vale lembrar que o setor cervejeiro é um dos mais tradicionais do Brasil e tem ampla capilaridade de estar presente em todas as cidades do país. O Anuário da Cerveja 2022 está disponível no site do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e pode ser compartilhado de forma gratuita.


Posts recentes

Ver tudo

Siga as nossas redes e fique por dentro de tudo do

mundo cervejeiro!

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube
  • Spotify
bottom of page