top of page

Chope liberado pra mim, pra você, pra torcida do Flamengo, e para todas as torcidas

Atualizado: 23 de jan. de 2023

A ação fez parte da estratégia de fomentar e democratizar o acesso a milhares de cervejarias locais brasileiras. (foto: Bruno Laurindo)

Foi o que aconteceu na última quarta-feira (18) quando a MeuChope, em parceria com a cervejaria Seahop, disponibilizou, de forma gratuita, 15 mil litros de chope artesanal no jogo entre Flamengo x Madureira. A partida aconteceu no estádio Kleber Andrade, no município de Cariacica, na Grande Vitória/ES e foi válida pela terceira rodada da Taça-Guanabara, primeiro turno do campeonato carioca. O jogo marcou o retorno do Flamengo ao Espírito Santo após cinco anos.


Sendo assim, a MeuChope iniciou 2023 com o pé direito. A ação fez parte da estratégia de fomentar e democratizar o acesso a milhares de cervejarias locais brasileiras. O objetivo é mostrar que as cervejarias artesanais podem estar presentes em grandes eventos, como por exemplo, partidas de futebol e também outros esportes renomados.


Arnaldinho Borgo - prefeito de Vila Velha. (foto: Bruno Laurindo)

”Nós capixabas estamos felizes em receber um jogo dessa importância que é Madureira x Flamengo. É relevante para a gente trazer esta partida para o Kleber Andrade, nosso principal estádio”, disse Arnaldinho Borgo, prefeito da cidade vizinha, Vila Velha, que elogiou a iniciativa da startup. “Parabéns a MeuChope por disponibilizar 15 mil litros de cerveja artesanal para a torcida. A repercussão está sendo ótima, pois coloca o Espírito Santo no cenário dos grandes jogos”, acrescentou Borgo.


Rimaldo De Sá, CEO da Beta Rede, acredita que o impacto da ação foi positivo, pois eleva, cada vez mais, a MeuChope como uma startup forte no mercado nacional. “A gente trouxe uma coisa inédita que conseguiu dar a ideia do tamanho do projeto da MeuChope, porque estamos falando de um time com a maior torcida do Brasil - o Flamengo. O país inteiro está acompanhando o jogo aqui. Foi uma grande estratégia de marketing”, reforçou. “As pessoas estão conhecendo a MeuChope, estão conhecendo as cervejarias artesanais e entendendo o propósito disso tudo, pois é a primeira ação no Brasil de ‘open chope’. O resultado, sem dúvidas, já está sendo colhido. Hoje o Brasil fala o nome da MeuChope. Temos que celebrar esta parceria”, comemorou De Sá.


"A gente trouxe uma coisa inédita que conseguiu dar a ideia do tamanho do projeto da MeuChope" - Rimaldo De Sá junto com Augusto Sato, Co-CEO da MeuChope. (foto: Bruno Laurindo)

De acordo com os organizadores, os torcedores que foram ao Kleber Andrade tiveram uma experiência única, pois foi o primeiro jogo com ‘open chope’ da história. “Esta iniciativa foi uma forma de mostrar que a cerveja artesanal pode estar em todos os lugares”, lembrou o Co-CEO da MeuChope, Augusto Sato. “Agora estamos vendo como é a aceitação do público, toda a logística e como tudo foi executado. Estou muito feliz de ver essa dinâmica funcionando super bem”, celebrou o empresário.


“O futebol está no coração do Brasil" - Bruno Medeiros, CEO da MeuChope. (foto: Bruno Laurindo)

Segundo o CEO da MeuChope, Bruno Medeiros, por meio da cerveja artesanal, a MeuChope tem o objetivo de apoiar, além do futebol, esportes amadores e também festividades culturais locais. “O futebol está no coração do Brasil, é um grande motor de tração de consumo de chope e experiência em geral. Então, o futebol está dentro dessa linha mestra estratégica”, revelou. “Mas só é uma parte, pois a gente vai abordar também a outra parte que, na verdade, são os esportes amadores, os eventos, e os movimentos culturais locais. A partir de agora, a gente começa a colocar as cervejarias artesanais para dentro, pois elas passam a ter, cada vez mais, presença em lugares desse tipo”, ressaltou o empresário.


"A partir de agora, a gente começa a colocar as cervejarias artesanais para dentro", [Bruno Medeiros]

Os sócios fundadores da MeuChope revelaram que a ação da última quarta-feira (18) fez parte do lançamento do pacote de incentivos de R$5 milhões para que bares e restaurantes de todo o país possam fazer as primeiras compras na ‘Meuchope Marketplace’ - a maior plataforma de promoção e comercialização de cervejarias artesanais locais do Brasil.


"Desde de 2022 a gente já falava que iríamos inovar no mundo cervejeiro como um todo: abrir canais e construir caminhos, colocando o chope em lugares onde geralmente não entrariam de forma alguma. Isso agora vai se concretizar a partir da ‘Meuchope Marketplace", lembrou Bruno Medeiros. Na mesma linha de raciocínio, Augusto Sato acredita que a MeuChope terá um futuro promissor em 2023 com a nova plataforma. “Com a ‘Meuchope Marketplace', a MeuChope entra neste ano como a startup que vai revolucionar os mercados cervejeiro e tecnológico, mostrando que o Espírito Santo é um grande berço de startups de grandes unicórnios”, finalizou o empresário.




A Seahop foi a cervejaria parceira na ação que revolucionou todo o mercado cervejeiro nacional e o futebol brasileiro. Bruno Medeiros explicou como foi toda a dinâmica com a parceira capixaba. “Começamos com o pé direito, pra dizer a verdade! A primeira experiência foi aqui no Espírito Santo, com a Seahop - uma cervejaria que consegue ter volume de produção”, disse. “O que aconteceu foi o seguinte: aqui a Seahop entrou com os growlers e a MeuChope entrou com as máquinas de chope. Tivemos todo um complexo para trabalharmos 15 mil litros, ou seja, 500 barris”, contou.


"A Seahop entrou com os growlers e a MeuChope entrou com as máquinas de chope" - Bruno Medeiros. (foto: Bruno Laurindo)

O CEO ainda revelou que a ação foi o início de um processo que em 2023 vem para concretizar inúmeras coisas já desenhadas no passado, como por exemplo o grawler pet. “Junto com os barris, fizemos um processo de growler pet de 2 litros, também em parceria com a Seahop, para poder facilitar a logística de entrega dos copos pra galera”, lembrou.


"Esta é a nossa primeira parceria de maior porte". [Thiago Batista]

Segundo o Diretor Comercial da cervejaria Seahop, Thiago Batista, a parceria é uma aposta de duas empresas genuinamente capixabas que estão crescendo no cenário nacional. “Esta é a nossa primeira parceria de maior porte. A gente acredita que com esse sucesso inicial - devido a atitude da MeuChope de querer democratizar a cerveja artesanal, mostrando o produto e fazendo com que ele chegue o mais rápido até o consumidor - a gente possa colher coisas boas no futuro. O capixaba está conhecendo a força dessas duas empresas - MeuChope e Seahop”, contou o representante.




Growlers pet são garrafas plásticas 100% recicláveis. Na indústria de bebidas, o plástico também aparece com soluções desde a produção até a entrega ao cliente. Este material ajuda na redução de custos do produto ao consumidor final e também oferece segurança alimentar.


As propriedades do plástico para as cervejarias artesanais asseguram que o líquido mantém o seu sabor natural e o valor nutricional, reduzindo o desperdício e o uso de conservantes. Tal segurança evita a contaminação e a propagação de germes durante todo o processo de fabricação e distribuição. A embalagem transparente também é uma vantagem, pois facilita o contato visual do consumidor com o líquido sem danificar o produto.

Growlers pet são garrafas plásticas 100% recicláveis. (foto: Amanda Chabudé)

No evento da última quarta (18) os growlers fizeram toda a diferença. Para Sato, muito disso tem haver com a parceira escolhida, a Seahop. “Eles (Seahop) ofereceram uma proposta pra gente que inicialmente a gente não tinha cogitado, que foi a questão dos growles pet para facilitar a logística de entrega dos copos para os torcedores”, revelou. “Foi uma coisa que resolveu a porta de entrada. Ou seja, todos que chegaram no estádio, já entraram com o primeiro copo, em função do growler, e começaram a degustar o produto e depois tiveram os carrinhos para também terem esse tipo contato direto”, disse o cervejeiro.


Para Sato, a experiência do uso dos growlers foi ótima, pois mostrou a ousadia da MeuChope de extrapolar a questão do autosserviço, ponto principal que já estava estigmatizado. “A MeuChope mostrou que pode utilizar do growler pet e, cada vez mais, criar inúmeras formas do cliente consumir o produtor que é a cerveja artesanal”, esclareceu. “Acredito que o growler vem como uma grande arma para poder colocar o chope local próximo ao consumidor final”, disse o Co-CEO da MeuChope.


"A questão dos growlers foi uma coisa que resolveu a porta de entrada". [Augusto Sato]

Além do Meuchope Marketplace, o empresário ainda deu spoilers sobre o que a startup pretende em 2023. “A gente planeja iniciar os trabalhos com o delivery. Assim, o consumidor terá o chope em growler chegando na porta de casa, direto do fermentador da cervejaria, a um preço bem acessível. É um diferencial para podermos posicionar a cerveja artesanal como a cerveja do dia a dia do brasileiro”, revelou.



Reciclagem


Ainda sobre os growlers, é importante lembrar que a MeuChope tem uma parceria de longa data com a Mayfredo Embalagem, empresa capixaba que produz os growlers. “A Mayfredo acreditou na gente, lá atrás, quando apresentamos a proposta do growler. Agora o caminho é este! Juntos com os nossos parceiros vamos conseguir, realmente, fazer com que a cerveja artesanal tenha seu merecido reconhecimento no mercado. Não tem mais volta!”, contou Augusto Sato.


O cervejeiro ainda lembrou da dinâmica de reciclagem feita no estádio Kleber Andrade sempre após os jogos. “Há uma empresa de reciclagem que recolhe todo esse material (growler). Já a reciclagem é feita por detentos. Isso é um trabalho muito importante”, alertou. “Nós ficamos felizes de estar em um evento onde podemos criar a inovação de ‘open chope’ para a galera, mas ao mesmo tempo com uma responsabilidade ambiental, sabendo que todo o material gerado dentro do evento vai ser reciclado”, finalizou o empresário.


Posts recentes

Ver tudo

Siga as nossas redes e fique por dentro de tudo do

mundo cervejeiro!

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube
  • Spotify
bottom of page