top of page

Dados da Cerveja Artesanal no Brasil em 2022


Em um cenário positivo, quando a economia passa por crescimentos, as empresas caminham rumo ao êxodo de suas metas fazendo com que elas contratem mais mão de obra para produzirem mais bens. Nele, a concorrência tende a crescer, fazendo com que as empresas aumentem suas produções. Naturalmente, a oferta ultrapassará a demanda e as empresas terão de baixar os preços para equilibrar o cenário atraindo mais clientes.


180 novas fábricas foram inauguradas no Brasil em 2022, é o que aponta o relatório do Anuário da Cerveja. (foto: Bruno Laurindo)

Neste caso, o setor cervejeiro, que se sobressai como um dos mais tradicionais do Brasil, tem ampla capilaridade de estar presente em todas as cidades do país. Em uma cadeia que vai do agronegócio ao pequeno varejo, este setor passa pelos principais mercados como embala­gens, logística, maquinário, construção civil, entre outros.



Em 2022 o consumo total foi de 15,4 bilhões de litros. O faturamento do setor cervejeiro apresentou alta de 19,8% em comparação a 2021, totalizando R$277,4 bilhões contra R$231,6 bilhões no ano anterior. Esses dados são da Euromonitor para o Sindicato das Indústrias de Cerveja (Sindicerv).


Produção e crescimento por todo o país


No Brasil, o Anuário da Cerveja é o principal documento institucional que apresenta, junto à Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), dados estatísticos relativos ao registro de estabelecimentos e produtos. Esses dados são baseados no Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários (Sipeagro).


O atual relatório, divulgado no início de julho deste ano, aponta que em 2022 foram inauguradas 180 novas fábricas no Brasil, um crescimento de 11,6% em comparação com 2021. O anuário também mostra que 722 municípios, 13% do total, já têm suas próprias cervejarias.


Ainda segundo o documento, o mercado também acelerou o registro de novos produtos. O crescimento que chegou a ser de 77% em 2018 e vinha perdendo ritmo até registrar alta de 5,2% em 2021, voltou a acelerar em 2022 com um aumento de 19,8%, o que significa 7.090 novas cervejas lançadas. Ao todo o Brasil possui 42.831 produtos registrados vendidos como 54.727 marcas comerciais diferentes.


O relatório ainda informa que 123.376 foi a quantidade de habitantes para cada cervejaria registrada no país em 2022. Os números representam um aumento de 10,4% na densidade cervejeira nacional, que em 2021 era de 137.713 mil habitantes para cada estabelecimento.


Os números por regiões


De acordo com o Anuário da Cerveja 2022, São Paulo continua sendo o Estado do país com maior número de cervejarias registradas, somando ao final de 2022 o total de 387 fábricas com o acréscimo de 47 novos estabelecimentos. O Rio Grande do Sul, que inaugurou 25 novas fábricas em 2022, segue sendo o segundo estado em quantidade de cervejarias, com 310 fábricas. A novidade ficou por conta de Minas Gerais que com 33 novos estabelecimentos chegou a 222 cervejarias e ultrapassou Santa Catarina, assumindo o terceiro lugar no ranking.


A região Norte foi a que mais cresceu percentualmente no ano passado. Foram seis novas fábricas, que representam 20% de aumento na comparação com 2021. Entretanto, com as atuais 36 cervejarias, continua a menos representativa em quantidade de estabelecimentos, com 2,1% do total. Já a região Sudeste foi a segunda que mais cresceu, com aumento de 15,5%, chegando a 798 cervejarias.


Vale lembrar que o setor cervejeiro é um dos mais tradicionais do Brasil e tem ampla capilaridade de estar presente em todas as cidades do país. O Anuário da Cerveja 2022 está disponível no site do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e pode ser compartilhado de forma gratuita.


Posts recentes

Ver tudo

Siga as nossas redes e fique por dentro de tudo do

mundo cervejeiro!

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube
  • Spotify
bottom of page