top of page

MeuChope participa da Startup Experience by ESX 2022

por Bruno Laurindo

Startup Experience by ESX aconteceu no Centro de Convenções de Vitória e reuniu inúmeras startups capixabas. (foto: Bruno Laurindo)

No último dia 23 de novembro, a MeuChope participou da Startup Experience by ESX - um dos maiores encontros de startups e empreendedorismo promovido pelo Sebrae/ES. Com um estande próprio, a MeuChope apresentou o seu sistema de válvulas para autosserviço, despertando curiosidade nas pessoas que foram ao evento e que ainda não conheciam a tecnologia cervejeira da empresa.


Augusto Sato (COO da MeuChope). (foto: arquivo pessoal)

“O Sebrae já se consolidou como um dos maiores players em relação à inovação”, afirmou Augusto Sato. “Fomos convidados a participar deste evento e ficamos felizes com o reconhecimento, pois a Startups Experience é um ambiente para encontrar startups, fazer networks e assistir palestras de pessoas que são inspiração no mercado capixaba”, lembrou.


De acordo com o empresário, o Espírito Santo se tornou um polo de startups com grandes nomes em destaque. “A gente tem um mercado muito promissor, de muita gente criativa e com muita pluralidade. A capital Vitória, por exemplo, é um espaço muito bom para validação de novos modelos de negócio”, explicou o COO da MeuChope.



A Startup Experience by ESX aconteceu no Centro de Convenções de Vitória e reuniu inúmeras startups capixabas que mostraram seus projetos para um público com pouco mais de duas mil pessoas. O objetivo do evento foi de transformar a realidade de empresas e startups, conectando-se com o universo da inovação, como forma de gerar resultados significativos para a sociedade.


“O Sebrae já se consolidou como um dos maiores players em relação à inovação”. [Augusto Sato]

Wagner Rebello (comercial da MeuChope) e Luiz Henrique Toniato (Diretor do Sebrae/ES). (foto: Bruno Laurindo)

“O Sebrae resolveu criar este evento com o objetivo de olhar para as dores das startups”, afirmou o Diretor do Sebrae ES, Luiz Henrique Toniato. “Normalmente não encontramos estruturas que estejam orientadas a perguntar para as microempresas onde é que dói, quais são as carências, quais são as dificuldades”, explicou.





Para o diretor do Sebrae/ES, de um modo geral, o ideal é que as empresas e as organizações lancem desafios, apresentem pontos de dor e chamem as startups para resolver. “O nosso objetivo foi esse: reunir tudo isso como forma de olhar para as startups e ofertar a elas um conjunto enorme de possibilidades de atendimento”, finalizou Toniato.



GALERIA



Siga as nossas redes e fique por dentro de tudo do

mundo cervejeiro!

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube
  • Spotify
bottom of page